Textos para Discussão é uma publicação periódica do Núcleo de Estudos Estratégicos sobre Democracia, Desenvolvimento e Sustentabilidade.

Seu objetivo é tornar acessível ao público acadêmico e também a leitores não especializados ensaios e resultados de pesquisa sobre o campo temático que dá nome ao núcleo.

São aceitos artigos que abordem as diferentes facetas de cada um dos problemas que são objeto de reflexão pelo NEEDDS - democracia, desenvolvimento e sustentabilidade - ou, especialmente, trabalhos que abordem as interdependências entre estas três dimensões.

Os artigos aqui veiculados podem concentrar-se em enfoques de caráter teórico ou aplicado, e terem por base a realidade brasileira ou internacional.

Os aspectos decisivos a serem levados em conta na avaliação são a consistência da abordagem, a clareza dos argumentos, a contribuição efetiva para o debate acadêmico e social sobre este campo de estudos.

ISSN: 2525-4405


Edições atuais

Entre o ANTROPOCENO, ESCALA E TERRITÓRIO: as dimensões humanas da mudança ambiental global e suas conexões com as iniciativas do Sistema das Nações Unidas - abril/2017. Autores: Leonardo Freire de Mello, Sara Aparecida de Paula, Amanda Jodas, Angel De Nardi, Aramis Gomes Horvath, Daniel Ricardo Calderón Ramírez, João Roberto Monteiro da Silva Barbosa, Maíra Cristina de Oliveira Silva, Samantha Dean. 

Entre o controle e a democracia: o papel dos tribunais de contas - fevereiro/2017, Autores: Ivan Filipe de Almeida Lopes Fernandes, Gustavo Andrey de Almeida Lopes Fernandes, Marco Antonio Carvalho Teixeira.

O combate à pobreza em perspectiva crítica: o desempenho dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio no Brasil - janeiro/2017, Autores: Cristina Fróes de Borja Reis, Beatriz Ferreira Schettini, Fernanda Graziella Cardoso, Vitor Eduardo Schincariol. 

Índices multidimensionais para a qualidade de vida na presença de desigualdades - janeiro/2017, Autores: Prof. Mônica Yukie Kuwahara, Prof. Vladimir Fernandes Maciel


Edições anteriores

 

Queimadas e incêndios florestais na Amazônia brasileira: uma avaliação qualitativa das políticas públicas vigentes - dezembro/2016, Autores: Prof. Thiago Fonseca-Morello, Prof. Rossano Ramos , Profa. Lara Steil, Prof. Luke Parry, Prof. Jos Barlow, Prof. Nils Markusson e Profa. Amanda Ferreira

Governança Democrática como desafio do Estado brasileiro - dezembro/2016, Autor: Prof. Dr. Klaus Frey

Gestão baseada em riscos - dezembro/2016, Autores: Prof. Dr. Júlio Francisco Blumetti Facó, Prof. Mauricio Massao Oura, Prof. José Carlos Dugo e Prof. Bruno Luiz Scarafiz

Política econômica e desempenho macroeconômico no Brasil 2011-2014 - dezembro/2016, Autores: Prof. Dr. Vitor Eduardo Schincariol e Profa. Cristina Fróes de Borja Reis

Densidade populacional e sustentabilidade no meio urbano - dezembro/2016, Autor: Prof. Dr. Ricardo de Sousa Moretti

Petrobras em marcha forçada - abril/2016, Autor: Prof. Dr. Giorgio Romano Schutte

 


Normas para publicação

Os textos para publicação em Textos para Discussão devem ser enviados para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

Somente serão aceitos textos enviados em formato word ou pdf, com um mínimo de 6 mil palavras e um máximo de 50 mil palavras.

Os textos serão publicados exclusivamente em versão eletrônica, após análise e aprovação por dois pareceristas indicados pelo Comitê Editorial.

 


Endereço de contato

Universidade Federal do ABC - UFABC, Campus São Bernardo do Campo

Alameda da Universidade, s/n, Bairro Anchieta, São Bernardo do Campo/ SP, CEP 09606-045

 


Comitê editorial

  • Arilson Favareto é sociólogo, com licenciatura e bacharelado em ciências sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCC), concluídos em 1992, mestrado em sociologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com título obtido em 2001, e doutorado em ciência ambiental pela Universidade de São Paulo (USP), em 2006. Realizou estágio de estudos na École des Hautes Études em Sciences Sociales (EHESS/Paris), entre 2002 e 2003, e diversos trabalhos de consultoria e pesquisa financiados por organismos e instituições multilaterais como o International Development Research Centre (Canadá), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o Institute of Development Studies (Reino Unido), e o Instituto Interamericano de Cooperação Agrícola. Foi bolsista do CNPq e da Capes, e atua na área de sociologia econômica em temas relativos a instituições e políticas para o desenvolvimento territorial sustentável.
  • Giorgio Romano Schutte possui graduação e mestrado em Relações Internacionais pela Universidade de Amsterdam (1987) e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (2003). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do ABC (UFABC). Foi Técnico em Planejamento e Pesquisa e Coordenador da área de estudo de políticas internacionais do IPEA. Atuou como professor em RI do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e Regional Advisor da Aliança de Cidades/ Cities Alliance. Tem experiência na área de Ciências Sociais, com ênfase em Relações Internacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: globalização, políticas públicas, sindicalismo, empresas multinacionais, reestruturação produtiva e integração.
  • Klaus Frey é "Diplom-Verwaltungswissenschaftler" - mestre em Ciências da Administração (1989) - e Doutor em Ciências Sociais (1997), ambos pela Universität Konstanz/Alemanha. Fez pós-doutorado no Instituto de Planejamento Urbano e Regional da Universidade Tecnológica de Berlin, Alemanha (fevereiro 2007 - fevereiro 2008). Foi professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná de 2000 até março de 2011, quando assumiu o cargo de Professor Titular em Políticas Públicas na Universidade Federal do ABC (UFABC), onde é professor permanente dos Programas de Pós-Graduação em Planejamento e Gestão do Território e em Políticas Públicas, programa que está coordenado desde 01/2014. Foi Professor Visitante na Universidade Piloto da Colômbia no mestrado de Gestão Urbana em 2012 e na Universidade Milano-Bicocca no Programa de Pós-Graduação em Programmazione e Gestione delle Politiche e dei Servizi Sociali (PROGREST) em 2015. É Pesquisador CNPq e tem experiência nas áreas de Ciência Política e Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em gestão urbana e políticas públicas, atuando principalmente nos seguintes temas: Governança pública; análise institucional; relações intergovernamentais; redes de políticas públicas; democracia e participação; políticas públicas e sua análise, desenvolvimento sustentável.
  • Cristina Reis é professora do Bacharelado em Ciências Econômicas da UFABC. Graduação em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo (2003), mestrado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008), doutorado-sanduíche na Universidade de Cambridge entre agosto de 2010 e abril de 2011, e doutorado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013). Área de pesquisa: Economia Internacional e Macroeconomia, atuando principalmente nos temas desenvolvimento, diversificação industrial, especialização em recursos naturais, cadeias globais de valor, investimento público, infra-estrutura.
  • Thiago Fonseca Morello é professor adjunto I no Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas (CECS) da UFABC. Doutor em Economia do Desenvolvimento pelo IPE/FEA-USP, trabalha com pesquisa desde a graduação, em que passou pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) e pela orientação do professor Ricardo Abramovay (iniciação científica e monografia em microcrédito). No mestrado estudou a história econômica da siderurgia brasileira a carvão vegetal, focando nos aspectos da origem da biomassa (nativa ou plantada) e da tecnologia de carbonização. Teve a oportunidade de participar dos projetos "Ultra Low CO2 Steelmaking (ULCOS, Europa)" e Energia e Reflorestamento na Amazônia (ERA), executados pelo Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (CIRAD, França). Nestes, analisou incentivos econômicos e barreiras à introdução de tecnologias capazes de reduzir o impacto ambiental do suprimento de carvão vegetal para os pólos siderúrgicos de Minas Gerais e Carajás. Participa atualmente da Rede (internacional) Amazônia Sustentável de pesquisa em desenvolvimento sustentável da Amazônia brasileira, a qual reúne mais de 30 instituições como brasileiras, europeias e norte-americanas. Desenvolve, atualmente, pesquisa nas causas e consequências econômicas das queimadas e dos incêndios florestais na Amazônia. É fellow da Darwin Initiative (DEFRA, IFO, governo da Inglaterra) até Junho de 2015.
  • Fernanda Graziella Cardoso é professora da UFABC desde 2014, é doutora em Economia do Desenvolvimento pela FEA-USP (2012), mestre em Economia da Indústria e da Tecnologia pelo IE-UFRJ (2008) e graduada em Economia pela FEA-USP (2005). Atua principalmente nos seguintes temas: Desenvolvimento Socioeconômico, História Econômica Brasileira e História do Pensamento Econômico.